OCDE: Os próximos desafios do Brasil

Como está o processo de entrada do Brasil na OCDE? As expectativas aumentaram para a acessão do país à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) depois que a entidade divulgou detalhes do roadmap no último dia 10 de junho. O roteiro inclui, entre outros pontos, como o Brasil pretende garantir a efetiva proteção do meio ambiente e da biodiversidade; e como o país planeja alcançar os objetivos do Acordo de Paris em relação às mudanças climáticas.

>> Confira análise sobre o roadmap do Brasil

E é para falar desse assunto que o Instituto Talanoa, por meio do Projeto Política Por Inteiro, em parceria com o Centro de Estudos do Comércio Global e Investimento da  Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP), realizará nesta terça-feira, dia 14, o evento “Brasil na OCDE: Perspectivas para florestas e mudanças climáticas”. Pesquisadores e diplomatas vão debater sobre os desafios e oportunidades do Brasil nessas agendas. Será a primeira declaração pública do Embaixador Carlos Márcio Cozendey, delegado do Brasil junto à OCDE em Paris, desde a divulgação do roadmap. Além dele, representantes das embaixadas da Noruega, França e Reino Unido no Brasil também vão participar da conversa, que terá ainda o prof. dr. Alberto Pfeifer (IEA-USP), a profa. dra. Vera Thorstensen (CCGI-FGV) e, pelo Instituto Talanoa, Natalie Unterstell e Karina Bugarin.

O evento será online, com transmissão pelo YouTube da Política Por Inteiro, das 10h às 12h15.

 

O caminho a ser trilhado 
O Brasil tenta, desde 2017, entrar na OCDE. Em 25 de janeiro deste ano, o organismo multilateral abriu as negociações ao país e outros cinco candidatos – Argentina, Peru, Croácia, Bulgária e Romênia – que já tinham pleiteado fazer parte do grupo nos últimos anos. O processo de adesão não tem tempo definido, pode levar de meses até anos e inclui uma avaliação aprofundada por mais de 20 comitês técnicos. O país candidato deve estar alinhado às normas, políticas e práticas da Organização. Há questões que são prioritárias ao grupo, como comércio e investimento abertos, progresso na governança pública, integridade e esforços anticorrupção, bem como a proteção efetiva do meio ambiente e ações sobre o clima.

 

A OCDE
A OCDE é um grupo, atualmente com 38 países, entre eles Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha e Japão, que tem como objetivo “construir políticas melhores para vidas melhores”, segundo a descrição da entidade. A OCDE se dedica à pesquisa e a estudos para melhorar políticas públicas em várias áreas – como economia, tecnologia, educação, meio ambiente e comércio –, além de proporcionar a troca de experiências entre os países membros e parceiros-chaves, como o Brasil. O último país a ingressar na organização foi a Costa Rica, que foi formalmente convidada a participar do grupo em maio de 2020 e teve a adesão concretizada em maio de 2021.

 

SERVIÇO

O quê?
Live “Brasil na OCDE: Perspectivas para florestas e mudanças climáticas”

Quando?
Terça-feira, 14 de junho, às 10h

Onde?
Transmissão ao vivo: https://lnkd.in/gjMuX-nB
Inscrições pelo link: https://lnkd.in/gMD8uRv3

Com quem?
– Embaixador Carlos Marcio Cozendey, delegado do Brasil junto à OCDE em Paris
– Embaixadas da Noruega, França e Reino Unido no Brasil
– prof. dr. Alberto Pfeifer (IEA-USP)
– profa. dra. Vera Thorstensen (CCGI-FGV)
– Natalie Unterstell (Instituto Talanoa)
– Karina Bugarin (Instituto Talanoa)